A solução definitiva para 4K! Veja o poder da nova TITAN X com overclock

nova GTX TITAN X finalmente chegou para os consumidores mais exigentes turbinarem suas máquinas. Grandes veículos internacionais ainda não liberaram suas análises, mas é claro que alguns entusiastas já estão soltando seus testes para mostrar o poder dessa monstra.

O canal Hardware In-Depth realizou alguns testes com a nova placa da NVIDIA, inclusive algumas verificações levando o chip gráfico ao máximo com overclocking.

O review foi feito em uma máquina de configurações bem robustas, sendo que o responsável pelo canal testou dezenas de títulos — incluindo jogos recentes e os principais benchmarks — nas mais variadas resoluções. Os resultados evidenciam a capacidade absurda da TITAN X e mostram que ela pode deixar a GTX 1080 comendo poeira.

Confira a máquina de testes usada:

  • Placa-mãe: ASUS MAXIMUS VI HERO
  • Processador: Intel Core i7-4770K @ 4.6 Ghz
  • Memória: 16 GB G.Skill DDR3 @ 2.4 GHz
  • Fonte: Antec TPQ-1200
  • Monitor: Acer Predator X34 Curved IPS NVIDIA G-sync Gaming Monitor 21:9
  • Placas de vídeo:
    EVGA GTX 1080 Founders @ 2.05 GHz / Memória: 11 GHz
    NVIDIA GTX Titan X Pascal @ 1.95 GHz / Memória: 11 GHz
  • Windows 10 64-bit
  • DirectX 11/12, Vulkan
  • NVIDIA GeForce Driver 369.05

Conforme os gráficos abaixo, você pode conferir que a nova GTX TITAN X é ideal para rodar qualquer jogo em absolutamente qualquer resolução. Os casos em que a performance ficou um pouco mais limitada foram apenas nos títulos Grand Theft Auto V, Crysis 3 e The Witcher 3 (todos na resolução 4K), situações em que o desempenho ficou abaixo de 60 fps.

Os gráficos ainda nos permitem fazer uma comparação entre a performance da nova placa e a GTX 1080. Em alguns casos, como no jogo DOOM, a performance da TITAN X consegue ser 50% superior a da GTX 1080, algo impressionante considerando que estamos tratando de um jogo que usa a API Vulkan.

Especificações da nova TITAN X

  •  CUDA Cores: 3.584
  • Clock Base: 1.417 MHz
  • Clock Boost: 1.531 MHz
  • Performance: até 11 TFLOPS (FP32)
  • Instruções: até 44 TOPS INT8
  • Memória: 12 GB GDDR5X
  • Velocidade da memória: 10 Gbps
  • Interface da memória: 384-bit
  • Largura de banda da memória: 480 GB/s
  • Tecnologias: Simultaneous Multi-Projection, VR Ready, NVIDIA Ansel, NVIDIA SLI Ready, NVIDIA G-SYNC-Ready, NVIDIA GameStream-Ready, NVIDIA GPU Boost 3.0, DirectX 12, Vulkan, OpenGL 4.5

  • Sistemas: Windows 7 a 10, Linux, FreeBSDx86
  • Conexões: DP 1.4, HDMI 2.0b, Dual Link-DVI
  • Dimensões (C x L): 26,67 x 11,09 cm
  • Espessura: dual-slot
  • TDP: 250 W
  • Temperatura máxima: 94 graus Celsius
  • Fonte recomendada: 600 W
  • Conectores: 1 x 8-pinos e 1 x 6-pinos

É claro que toda essa performance tem um custo bem salgado. A nova TITAN X chega ao consumidor por US$ 1.200 (R$ 3.829), o que significa quase o dobro do preço da GTX 1080. Você acha que vale a pena investir nessa placa monstra da NVIDIA?